Não deixe a segurança dos seus bens de lado! Veja como descobrir se o imóvel que te interessou é seguro

Imagem

Portaria 24h nem sempre é sinônimo de imóvel seguro. Certifique-se sobre a segurança de um empreendimento observando diferentes aspectos

Atualmente, a segurança é item de primeira necessidade quando se pensa em comprar um novo imóvel. E para verificar se o apartamento que você escolheu é seguro, faça as perguntas certas e, principalmente, observe tudo antes de fechar contrato!

“Os controles de acessos do condomínio dão o tom de como a administração lida com a segurança. Verifique como funcionam os acessos de mão-de-obra, por exemplo. O condomínio deve permitir a entrada apenas de profissionais cadastrados e liberados pelo morador“, diz o arquiteto Renato Andrade.

A arquiteta Erika Mello ressalta que apartamentos térreos sofrem mais com a questão da segurança. Ela orienta a verificação das janelas, se são reforçadas ou se possuem alguma grade. “A iluminação das calçadas, antes de entrar no condomínio, também é importante no aspecto da seguridade”.

Ficar atento se 1º ou 2º andar do prédio tem acesso externo facilitado para invasão dos apartamentos, como muros perto de varandas ou janelas, é a dica da arquiteta Cris Paola. “Um profissional da área pode ajudar a sinalizar esses problemas logo na primeira visita“, afirma ela.

Vizinhança

Os arredores do empreendimento também são importantes. Preste atenção na quantidade de placas de imóveis para vender e alugar, isso pode ser um indicador de problemas.

“E também casas muito cercadas, com câmeras, lanças ou até cercas elétricas. Vale aquela conversa despretensiosa na padaria, jogando o verde para colher o maduro: e os assaltos aqui, diminuíram?”, aconselha Renato Andrade.

Outra dica é sondar o corretor se o mesmo tipo de apartamento, em outro bairro semelhante, possui valores proporcionais. “Preços muito menores acionam um alerta”, pondera Erika Mello .

Cris Paola lembra que é possível pesquisar se o bairro é mais suscetível à violência. “Verifique se seus futuros vizinhos condizem com o mesmo nível social que o seu”.

Fonte: Revista Zap Imóveis

Voltar