Preço médio de venda se mantem estável pelo segundo mês consecutivo

Imagem

De acordo com os dados divulgados pelo Índice FipeZAP, o preço de venda de imóveis manteve-se estável (-0,01%) entre março e abril deste ano. Acumulando assim, uma alta de 0,69% nos últimos 12 meses.

Dessa forma, assim como no mês anterior, as variações de preço observadas continuaram abaixo da inflação medida pelo IPCA/IBGE (Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo / Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo informações atualizadas do Boletim Focus do Banco Central, a inflação esperada* para o mês de abril é de 0,20%, sendo que a inflação acumulada nos últimos 12 meses é de 4,14%.

Das 20 cidades pesquisadas, nove mostraram recuo nominal nos preços de venda entre março e abril. O destaque fique com Fortaleza (-0,54%), Rio de Janeiro (-0,40%), Niterói )-0,36%) e Recife (-0,29%).

Porém, em quatro cidades, sendo Vila Velha (+ 0,40%), Florianópolis (+ 0,36%), Santo André (+0,29%) e São Paulo (+0,27%), as variações observadas nos preços superam a inflação esperada para o mês de abril (+ 0,20%).

Se levarmos em consideração os últimos 12 meses, 6 das 20 cidades pesquisadas acumulam queda nominal nos preções de venda. São elas: Goiânia (-3,50%), Nitéroi )-2,48%), Rio de Janeiro (-2,70%), Fortaleza (-1,55%),Distrito Federal (- 1,18%) e Recife (-0,22%). De forma diversa, apenas os preços registrados em Belo Horizonte acumulam variação superior à inflação para o período (+8,0%, face à inflação acumulada de +4,14%). O preço médio anunciado nas cidades monitoradas pelo Índice FipeZap acumula queda real de 3,32% nos últimos 12 meses.

Em abril, o valor médio de venda dos imóveis nas 20 cidades monitoradas foi de R$ 7.696/m². Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m² mais caro do país (R$ 10.180), seguida por São Paulo (R$ 8.680) e Distrito Federal (R$ 8.445). Já as cidades com menor valor médio por m², no mês de análise, foram: Contagem (R$ 3.519), Goiânia (R$ 4.106) e Vila Velha (R$ 4.632).

Fonte: Revista Zap

Voltar