3 itens de sustentabilidade que ajudam a valorizar seu imóvel

Imagem

Que tal um telhado verde, painel solar ou uma cisterna? Reduzir os impactos ambientais significa também reduzir as contas no consumo

A sustentabilidade na construção civil ganhou importância, principalmente, uma vez que existem soluções que são benéficas para o ambiente e úteis para as rotinas cotidianas dos lares. Além disso, imóveis que possuem maneiras eficientes de minimizar os impactos ambientais valorizam, em média, de 10% a 30%, segundo cartilha do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Para sanar as questões sobre os benefícios que o desenvolvimento sustentável oferece para o mercado imobiliário e a construção civil, consultamos a coordenadora da divisão técnica de controle e automação do Instituto de Engenharia, Aurea Vendramin. “A elaboração de um projeto ou instalações de requisitos inovadores e sustentáveis em uma residência – entre eles, conforto térmico e lumínico – traz comodidade, redução de custos e principalmente qualidade de vida”, afirma Aurea.

Segundo ela, esse nicho, que ainda é um diferencial, em um futuro próximo se transformará em requisito, pois está dentro da necessidade urgente de melhores indicativos de qualidade de consumo e de como os equipamentos se relacionam com os recursos naturais. Para ela, é fundamental implementar a eficiência energética com ênfase em fontes alternativas, como a redução do consumo de água por meio de utilização de reuso sustentável, a incorporação de tecnologias para redução no uso de gás ou energia para aquecimento de água para o banho.

Itens para tornar a casa mais sustentável

Vegetação – “Um exemplo simples e muito comum nas cidades brasileiras são as adições de vegetação sobre as superfícies de telhados ou fachadas, além do embelezamento paisagístico, que pode diminuir vários efeitos negativos locais, reduzindo a poluição, o consumo de energia dos edifícios, aumentando o isolamento do som – dependendo do material empregado para disposição das placas e/ou vasos de plantio –, resistência ao fogo, longevidade da membrana do telhado e paredes de fachadas, garantindo o escoamento de águas pluviais por meio de gotejamento para sua umidificação, manutenção de clima interno, melhoria da qualidade do ar, entre outros benefícios”, garante a engenheira.

Painel solar – Apesar de estar disponível por um valor relativamente alto, a longo prazo a energia solar pode acarretar uma “redução do consumo na conta de energia de até 50%”. A valorização do imóvel também conta muitos pontos na hora de optar por este investimento. “Sua instalação custa a partir de R$ 15 mil.”

Reuso de água – O sistema de reuso pode ser criado de maneira artesanal, com dispensers caseiros ou adquiridos prontos. “A economia na conta mensal é apenas o início, já que este tipo de sustentabilidade na construção civil é muito vantajoso.” De acordo com a Fluxo Consultoria, ainda que não seja própria para consumo direto, captar a água chuva gere economia de até 60% da água potável, pois evita que ela seja utilizada em atividades como regar plantas, limpar calçadas, lavar o carro, dar descarga, etc.

Fonte: Estadão

Voltar