O que levar em conta na busca do primeiro imóvel?

Imagem

Localização, valores e características da unidade. Confira como se preparar para adquirir sua casa

A conquista do primeiro imóvel é algo inesquecível, afinal, é uma das decisões mais importantes que qualquer pessoa pode tomar na vida. E como é um grande investimento, merece atenção e planejamento. O corretor de imóveis Natan de Souza Faria explica que é fundamental levar em conta a localização da propriedade antes de fechar negócio.

“Imagina você morando em um extremo da cidade e trabalhando no outro extremo, todo o desgaste diário que terá no deslocamento entre sua casa e o trabalho. Outro ponto da localização é a região. Imagina quem não gosta de barulhos morando perto de uma indústria ou de uma casa de shows”, alerta Faria.

Além do posicionamento, outros pontos são importantes, como as necessidades de quem procura o patrimônio e os valores. “Se não faz questão nenhuma de lazer no prédio, então vale procurar algum que não tenha, sendo uma despesa a menos dentro do valor do seu condomínio. Porém, se tem ou pensa em ter filhos, é interessante que o edifício tenha atrativos”, recomenda o corretor.

Deve-se levar em conta também o valor do imóvel. Normalmente quando estamos comprando o nossa primeira casa, raramente conseguimos comprá-la à vista. Por isso, é recomendável que o comprador preste bastante atenção em quanto ficará o custo das suas parcelas, quanto incide de juros, se a mensalidade cabe no seu bolso e se a longo prazo essa parcela não ficará inviável de ser paga.

Vale ressaltar ainda que é importante verificar se o valor que a unidade está sendo vendida realmente condiz com o que ela vale, pois muitas vezes, na emoção de comprar o primeiro imóvel, podemos acabar pagando bem mais caro em relação ao valor real da moradia. Às vezes, pesquisando com calma é possível chegar a preços mais atraentes e com um custo-benefício maior.

É importante também que o comprador fique de olho em algumas situações, que podem se tornar ciladas na busca pelo primeiro imóvel. “Sempre olhe a documentação do bem e o histórico da incorporadora, caso esteja comprando algum imóvel na planta. Verifique vícios construtivos: por exemplo, uma parede que pode estar torta ou o piso com um desnível. “Observe a vizinhança ao redor e leia atentamente o contrato de compra e venda, pois você pode acabar passando por juros e correções que estavam bem explicadas no contrato, mas você não viu por falta de leitura”, explica Faria.

O profissional destaca ainda que para que tudo seja feito com a maior segurança possível é fundamental contar com a ajuda de um corretor credenciado pelo conselho regional (Creci). “Procure saber qual é o histórico do corretor e se ele trabalha apenas com aquela incorporadora ou se atende você de uma maneira mais personalizada. Essas informações são importantes, pois assim você já terá uma ideia se o profissional está ali para te ajudar a resolver os seus interesses ou os interesses da incorporadora”, alerta Natan.

Fonte: Estadão

Voltar