O que é blockchain e quais são seus impactos no mercado imobiliário?

Imagem

Entenda como esse instrumento de dados pode reduzir custos, aumentar a transparência e agilizar os processos

O setor imobiliário é um dos mercados mais tradicionais, mas também tem passado por um grande processo de digitalização. Além das tecnologias, como a BIM, entra em cena também o blockchain, tornando as transações digitais de todos os tipos de imóveis cada vez mais transparentes e seguras.

Para quem nunca ouviu falar, a blockchain está bastante ligada aos bitcoins — moeda virtual criada há quase dez anos. No entanto, ela pode ser usada para muitas outras finalidades, como validar contratos, troca de ações e venda de imóveis, por exemplo.

No mercado imobiliário, o uso dessa cadeia de dados ajuda a tornar todo o processo mais fácil, reduzindo a burocracia dos métodos e a ameaça de fraudes. Isso acontece porque, por meio da blockchain, informações legais, habitacionais e ligadas às propriedades são criptografadas e ficam públicas na internet.

Ou seja, no momento em que uma casa é vendida, as pessoas envolvidas na transação, tanto quem vende quanto quem compra um imóvel, ficam conectadas. As informações da propriedade ficam registradas digitalmente, guardadas em um sistema quase inviolável. Assim, podem ser enviadas com rapidez e de forma simples. Em alguns países já é possível comprar imóveis com moedas digitais. A cada dia mais pessoas e empresas aceitam essas moedas como pagamento de uma propriedade.

Entre as empresas que se beneficiam das vantagens estão a Resale, outlet de imóveis que desenvolve soluções para gestão e venda e a Wuxu, fintech curitibana especialista em Bitcoin e criptomoedas. Ambas se uniram para que propostas e pagamentos nas plataformas sejam mais seguros e transparentes por meio do blockchain.

“Sabemos que a compra digital de ativos se torna uma realidade para um número de pessoas cada vez maior. Queremos que esses novos consumidores e também as instituições financeiras contem com nossas soluções para seguirem comprando e vendendo com máxima segurança digital”, destaca o CTO da Resale, Paulo Nascimento.

Segundo Guilherme Zonatto, COO da Wuzu, “a parceria decreta um novo marco em governança e transparência nos processos em que existe a necessidade de propostas secretas. Não permitir o acesso às informações por nenhuma das partes até o fim do processo garante um procedimento sem interferências externas sobre o resultado final, o que traz mais segurança e confiabilidade para as negociações. Além de proporcionar mais segurança, a tecnologia usada nessa parceria é altamente escalável, permitindo milhares de concorrências concomitantes com um custo operacional muito baixo”.

Benefícios para o mercado imobiliário

Praticidade nas transações
Por ser um sistema totalmente digital, todas as validações e documentos podem ser obtidos de forma direta e segura, online.

Isso reduz a burocracia, além de facilitar a comunicação sem a necessidade de comparecer a diversos lugares para obter documentos e informações diferentes.

Mais segurança
A tecnologia de validação da blockchain torna as informações muito mais seguras e cada passo é registrado de forma permanente, o que evita fraudes.

Facilidade para pagamento/financiamento
Todo pagamento no mercado imobiliário envolve diversas validações e checagem de informações – o que leva tempo.

Com os elementos todos disponibilizados online, todo o processo será simplificado, já que todas as suas informações poderão ser acessadas com muito mais praticidade.

Fonte: Estadão

Voltar