Vistoria de imóveis: o que checar e qual a importância?

Imagem

Na hora de comprar ou alugar um imóvel, vistoriar o espaço é importante para evitar aborrecimentos futuros entre as partes envolvidas na negociação

A vistoria de imóveis é uma prática que sempre deve ser adotada por quem vai comprar ou alugar um imóvel. É muito comum que o interessado observe o valor, a estética e a localização da propriedade e acabe esquecendo de fazer uma inspeção da situação da residência na hora de fechar o negócio. Esse descuido pode gerar conflitos futuros com o proprietário e até insatisfação com o patrimônio adquirido. Veja a seguir o que checar em uma vistoria e por que essa inspeção é tão importante.

O que é e quem deve fazer a vistoria de imóveis?

A inspeção é momento dedicado à averiguação de todos os detalhes estabelecidos no contrato. Ou seja, é a hora que o inquilino ou o comprador deve verificar se as condições atuais do local estão de acordo com o que está escrito no papel. Ela é indicada para quem vai comprar ou alugar uma propriedade e deve ser feita sempre antes da assinatura do contrato.

Além disso, esse procedimento pode ser realizado pelo locador, comprador ou por algum funcionário da imobiliária ou construtora. Também pode ser executado por um profissional especialista contratado apenas para aquele serviço como, por exemplo, um arquiteto, um engenheiro civil ou bombeiro hidráulico.

O responsável pela revisão emite um laudo ou relatório com o levantamento de tudo que foi encontrado na propriedade. Se as partes estiverem de acordo com o que está descrito, o documento é assinado.

Por que é importante fazer a vistoria?

Essa análise traz mais segurança para o processo de compra ou aluguel de uma unidade, reduzindo as chances de que o comprador ou locador tenha frustrações com o imóvel futuramente.

Quem está alugando, por exemplo, precisa saber em que condições está recebendo o bem, uma vez que terá que devolvê-lo após algum tempo em perfeito estado, assim como o encontrou. Já quem está comprando precisa avaliar se o espaço entregue apresenta todas as características expostas na planta.

Além de proporcionar mais lisura à negociação, a vistoria também garante ao novo morador condições favoráveis de moradia para ele e a família, sem que ele seja pego de surpresa futuramente diante de algum problema que não identificou na assinatura do contrato, como rachaduras e infiltrações.

Para o proprietário, a vistoria do imóvel também é vantajosa. É uma maneira de se precaver de reclamações posteriores do inquilino, recusa em assumir algum dano à propriedade e outros conflitos similares.

O que checar durante a inspeção

Qualquer alteração que possa comprometer o uso do imóvel deve ser averiguado. Veja abaixo uma pequena lista do que deve ser analisado detalhadamente.

  • Verificar se portas e janelas estão fechando corretamente;
  • Observar se há algo quebrado, riscado, manchado ou com qualquer danificação. Por exemplo: vidros trincados, piso descolando, paredes rachadas, peças enferrujadas ou emperradas, etc;
  • Avaliar se há infiltrações, rachaduras ou outras alterações nos pisos e paredes;
  • Analisar se toda a parte elétrica está em bom estado, sem fios expostos, com luzes em todos os ambientes e funcionando corretamente;
  • O mesmo deve ser feito com a parte hidráulica. Avaliar se há entupimentos, vazamentos, torneiras quebradas e se as descargas não apresentam defeitos.

Agora você já sabe por que a vistoria de imóveis é importante e qual a melhor forma de fazer essa inspeção. É uma precaução que evita desgastes e conflitos futuros e garante mais tranquilidade ao processo de compra ou aluguel de um imóvel.

Fonte: Estadão

Voltar