Confira as tendências de construção sustentável para 2021

Imagem

Utilização de painéis fotovoltaicos, cisternas e blocos pré-moldados são algumas das maneiras de preservar o meio ambiente sem perder qualidade na obra

A preocupação com as práticas de sustentabilidade visa promover o equilíbrio entre os ambientes naturais e os construídos, criando soluções que preservam ao máximo a natureza, evitando o desperdício durante a obra. Ou seja, para ter uma arquitetura sustentável é necessário relacionar o uso dos recursos naturais com os impactos que todo o processo pode ter sobre o ambiente, analisando aspectos econômicos e sociais.

Para ter noção de como a construção civil tem impactos na sociedade, o Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), por exemplo, realizou um estudo que mostra que o setor é responsável por até 50% de todos os recursos naturais consumidos por uma sociedade. Dessa forma, a cada dia se torna mais necessário buscar por produtos e serviços ecologicamente corretos, pela economia de recursos, pela utilização dos bens até o fim de sua vida útil e pela reciclagem dos materiais nas obras.

Reduza o consumo de energia

É natural o uso da energia elétrica, mas também é possível encontrar soluções para a redução do consumo. Uma boa saída é utilizar painéis solares para áreas comuns, bem como a instalação de painéis fotovoltaicos para o período das obras.

Opte sempre pelo máximo de aproveitamento da luz solar em todas as áreas, bem como ventilação natural, apostando, por exemplo, em claraboias, janelas grandes viradas para leste e oeste e telhados inteligentes que podem ser recolhidos durante o dia e fechados em ocasião de chuva.

Não desperdice água

Água doce é um recurso natural limitado que deve ser utilizado com cautela e responsabilidade. Se possível, pense em alternativas de reutilização, como o aproveitamento da água da chuva para funções de limpeza e jardinagem. Uma opção para o armazenamento é investir na instalação de cisternas. Construídas em alvenaria ou material plástico, esses caixas servem para guardar água da chuva e reaproveitá-la em finalidades planejadas.

Dê preferência aos materiais reaproveitados

Sempre que possível, busque o reaproveitamento de embalagens, sobras e resíduos e prefira produtos oriundos de processos ecologicamente responsáveis. Pode-se incorporar ao projeto a utilização de taipa de pilão, artefatos sustentáveis, containers, cadas pré-moldadas e telhas ecológicas, entre outras opções, já que o reaproveitamento de materiais resulta na diminuição de gastos com a fabricação de insumos que utilizam novos recursos naturais.

Faça uma boa gestão dos resíduos

Uma edificação pode gerar toneladas de resíduos e as construtoras precisam pensar em soluções, descartando de forma correta e com empresas especializadas. Duas maneiras eficientes de reaproveitar os insumos são por meio das composteiras e pela revisão nos processos logísticos das construções. Assim, além da destinação correta das sobras, ainda é possível dispor de materiais úteis, reduzindo custos.

Vale ressaltar que a gestão de resíduos não é apenas o ato de separar e destinar corretamente o material que chamamos de lixo. É necessário percorrer todo o ciclo de vida dos produtos para entender como e por que tantos resíduos são gerados. As empresas só têm a ganhar, pois uma boa gestão pode até reduzir custos de compras e operação.

Se possível, contrate pessoas capacitadas para criar maneiras de diminuir as sobras. Existem profissionais especializados nisso e que são de suma importância para evitar mais danos ao meio ambiente.

Fonte: Estadão

Voltar