Veja como planejar a cozinha ideal para sua casa

Imagem

Seja em um apartamento com metragem reduzida ou em um imóvel maior, é possível tornar o espaço funcional e com boa circulação para o dia a dia

Quando recebíamos visitas em casa, a cozinha sempre era o cenário principal: um lugar onde as pessoas se reuniam para conversar enquanto as panelas esquentavam no fogão, a mesa e as cadeiras no centro, com os móveis e eletrodomésticos em volta. Ninguém precisava sair de lá e ir para outro ambiente para comer, a menos que as cadeiras se esgotassem. De fato, a cozinha guarda memórias importantes dos momentos entre familiares e amigos, um lugar que usamos para encontros, para as refeições cotidianas e também para o preparo de receitas afetivas. Mas como pensar em um ambiente ideal nos dias de hoje, quando muitas vezes não temos espaços tão grandes como antigamente?

“Existem diversos estilos de arquitetura para inspirar: boho, clássico, contemporâneo, retrô e industrial. A partir daqui, é possível pensar em caminhos.” O mais importante é entender as necessidades do morador e como esse lugar vai ser usado. “O proprietário gosta de preparar pratos e receber pessoas em casa? É necessário fazer uma relação dos itens que são indispensáveis e definir um projeto que não sacrifique a boa circulação – o principal erro cometido pelas pessoas”, explica a profissional.

Integração com outros ambientes

Em algumas casas e apartamentos, a cozinha é integrada às áreas sociais, como a sala de estar, para manter a fluidez e continuação do ambiente. Uma boa marcenaria pode ajudar: com um balcão unindo os ambientes, o mesmo revestimento nos dois cômodos pode ser usado para criar um complemento. Se a cozinha estiver muito próxima à lavanderia, a principal preocupação deve ser manter a lavadora o mais distante possível do fogão, usando uma divisória.

Eletrodomésticos

São os aparelhos armazenados de acordo com a necessidade do morador. Os mais estilosos compõem a decoração e permanecem à mostra, mas o ideal é sempre manter o que é essencial. Outra dúvida pode ser na escolha das cores e do estilo: tudo vai depender do layout do projeto. “O cooktop, por exemplo, pode ser de uma ou cinco bocas, pode ser a gás ou elétrico e ainda é mais livre, possibilita colocar o forno onde for mais apropriado, diferente do fogão tradicional”, afirma.

Detalhes que fazem a diferença

Ter plantas também é uma ótima ideia, já que algumas podem ser usadas no preparo dos alimentos. “Podemos usar vasos pequenos com temperos, flores para dar mais vida  ou apenas folhagens. O importante é que sejam plantas que se adaptam melhor às áreas internas”, lembra.

Na escolha da iluminação, é possível diversificar entre a luminária principal e pendrives ou spots direcionados para a bancada. A fruteira pode ser pensada para estar acoplada ao armário com gavetas amplas. “Para o piso, a dica é um porcelanato sofisticado, com sistema antiderrapante e de fácil manutenção e limpeza”, diz Pati.

Nas cozinhas antigas, era comum ter paredes inteiras revestidas com azulejos, mas hoje é possível pensar nesses acabamentos de diferentes formas. “Podemos usar um revestimento apenas próximo da pia e um painel decorativo ou paredes pintadas. Mas tudo isso só faz sentido se for uma área espaçosa, com circulação, móveis e objetos bem organizados de forma prática e funcional”, conclui.

Fonte: Estadão

Voltar