Como decorar apartamentos pequenos: veja 11 dicas para repensar ambientes da sua casa

Imagem

Descubra o que é preciso para dar a sensação de amplitude e respiro sem abrir a mão da personalidade e bem-estar

Ter uma ideia para decorar apartamentos pequenos adequadamente bem planejado ajuda a tornar os ambientes mais inteligentes quando o espaço é mais restrito, mas nele acontecem diferentes tarefas usuais durante o dia – morar, socializar e trabalhar, por exemplo.

Uma estratégia muito usada por profissionais é a setorização dessas atividades, para que o morador tenha a sensação de organização, principalmente em espaços menores e integrados.

Segundo dados da GeoBrain sobre a cidade de São Paulo em 2021, foram lançados 30.568 e vendidos 24.072 unidades de imóveis na categoria especial estúdio. Já na categoria econômico – atrelados ao programa Casa Verde e Amarela –, as vendas foram de 21.688 unidades e os lançamentos somaram 28.243 unidades no mesmo ano.

Estes imóveis, cuja metragem média fica entre 40m² e 50m², exigem dos proprietários mais esforços para o uso correto dos ambientes.

A setorização dos ambientes pode ser feita através de parede ou divisórias e inclusive por meio de cores delimitando áreas de atividades diferentes. Para entender melhor como podemos organizar espaços pequenos, pegamos algumas dicas com as arquitetas Eduarda Negretti e Nathalia Lena, do Estúdio Lene.

Segundo a dupla, quando o imóvel é pequeno, a criação de espaços de armazenamento se torna valiosa.

Começando pelo quarto

Vamos imaginar um apartamento de 50m² para um casal com dois filhos. “No quarto dos pais é possível optar por uma cama box com baú para roupas de cama e edredons e deixar 0 armário de roupas para o casal”, diz Eduarda. “No quarto das crianças, sugerimos analisar a possibilidade de uma beliche com opção de bicama, para o caso de receber amigos”, completa.

Outro ambiente de extrema importância é a sala e cozinha americana que ainda se divide com a lavanderia e espaço para mesa de jantar. “Em imóveis com metragem reduzida, investir em um projeto de marcenaria personalizada, na maioria das vezes é a solução”, diz Natália.

Decorar apartamentos pequenos unindo sala e cozinha

De acordo com as arquitetas, sala, cozinha e terraço são espaços sociais da casa. “A sala de jantar e o living estão totalmente integrados. Então, se pensarmos em um projeto de rack para apoio da TV no dia a dia, mas que em uma ocasião social ele pode se transformar em um banco, isso otimiza o espaço da sala”, explica a dupla.

“Para salas pequenas, mesa de jantar redonda é a melhor escolha. Uma mesa que funciona bem com 4 cadeiras pode se tornar uma mesa para 6 pessoas com uso de banquetas dobráveis fáceis de guardar ou penduradas na parede quando não estão em uso, sem ocupar espaço de circulação.”

No caso dos apartamentos com a sala integrada à cozinha, a famosa cozinha americana, as profissionais concordam em não ocupar espaço com uma mesa de jantar. “Usar o balcão ou criar um outro nível no balcão – com altura padrão de mesa de jantar de 75 centímetros – pode ser uma opção para criar um lugar confortável para refeições sem a necessidade de uma mesa ocupando a sala.”

Tendo os quartos e os ambientes da sala integrados com a cozinha e, em alguns casos, a varanda ou espaço gourmet, a dupla de arquitetas separou algumas dicas para decorar apartamentos pequenos e deixar o os ambientes mais funcionais.

Verticalizar

O ideal em espaços pequenos é que o fluxo de passageiros não seja bloqueado. Quanto menos coisas no chão, maior será a sensação de amplitude e continuidade do espaço. Por exemplo: ao invés de colocar uma luminária de piso, uma arandela presa na parede fará o mesmo efeito luminoso e trará uma sensação mais harmônica para o espaço.

Aposte em um mobiliário "slim"

Ambientes pequenos não combinam com móveis robustos. Para uma sala pequena, por exemplo, o modelo de sofá que mais se adequa é algum que não tenha braços. Se tiver, o ideal é que sejam estreitos e o encosto baixo.

Prateleiras

O uso de prateleiras (não tão profundas) na altura das portas, por exemplo, percorrendo o ambiente, otimiza o espaço de armazenamento e cria uma atmosfera legal adicionando mais um nível ao espaço.

Cores claras

Escolher cores claras para serem predominantes nos ambientes pequenos favorece a sensação de amplitude. Isso não quer dizer que você precisa ter um ambiente branco e sem graça. Com a imaginação e algumas referências, dá para criar texturas na parede usando apenas tinta colorida.

Por mais que o branco sempre dê a sensação de um local mais amplo, refletindo a luz, é extremamente difícil criar um ambiente aconchegante utilizando sempre os tons mais claros. Neste caso, a melhor dica é investir em nuances e adicionar as cores mais agradáveis em pontos estratégicos.

O segredo para uma decoração monocromática bem-sucedida é utilizar nuances levemente diferentes para alcançar o equilíbrio. O fundo pode ser mais claro, o piso de madeira traz mais aconchego e alguns toques de cor na marcenaria.

Móveis planejados

Os móveis planejados e embutidos são sempre a melhor opção na hora de ampliar locais sem perder a funcionalidade. No entanto, existem algumas soluções criativas que também devem ser exploradas. O uso de espelhos, por exemplo, garante a sensação de profundidade e amplia a experiência de estar no ambiente.

“A marcenaria inteligente ou móveis funcionais são de extrema importância, pois conseguimos encaixar tudo que atende as necessidades do cliente. Armários, bancadas e camas com compartimentos secretos sob medida nos trazem soluções para melhorar o aproveitamento do espaço. Também deve-se priorizar o design leve e investir em peças de visual marcante e de pleno estilo”, comentam as especialistas.

Espelho

O uso de espelhos em ambientes pequenos já é muito conhecido. Mas realmente funciona. Uma dica valiosa aqui: se você vai colocar espelho em algum ponto que vai refletir a mesa de jantar, certifique-se que ele pare na altura da mesa ou do assento das cadeiras. Isso porque, se ele for até o chão, irá refletir todos os pés de todas as cadeiras: isso gera poluição visual fazendo o efeito contrário do esperado.

Cama retrátil

Comum no exterior, esse modelo de cama pode ser a solução para decorar apartamentos pequenos e studios. Isso porque ela pode ser aberta ou recolhida mudando assim a experiência que o ambiente proporciona.

Layout criativo

Segundo a arquiteta Andrea Balastreire, se o espaço é apertado, a melhor saída é planejar bem onde cada item será disposto e estar ciente de que não será possível mudar os móveis de posição sempre que der vontade.

“Espaços compactos pedem versatilidade sem prejuízo da funcionalidade. Um projeto de um quarto pequeno exige planejamento minucioso e detalhado de cada cantinho para deixar o ambiente da forma desejada”, explica Andrea.

Itens decorativos

Não é só o quarto de um adolescente que deve ser repleto de personalidade: este cômodo requer um cuidado especial para a decoração, adicionando a customização desejada sem o risco de colocar informações demais.

“Use a criatividade para dar personalidade ao seu dormitório. Mas tenha em mente que ‘menos é mais’, pois o uso de muitos itens decorativos pode comprometer o resultado visual”, conclui Andrea.

Fonte: Estadão

Voltar