Vai viajar? Confira 5 dicas para deixar a casa segura quando estiver fora

Imagem

Cuidados simples podem evitar a ação de criminosos e diminuir a preocupação nesse momento

A alegria de viajar para encontrar os amigos e familiares nas férias pode se tornar um pesadelo se, ao voltar para casa, você perceber que foi vítima de um crime. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, foram registrados 469.448 casos de furtos nos dez primeiros meses de 2022, alta de 6,2% em relação ao mesmo período de 2019.

É possível, no entanto, aumentar a segurança do seu lar para diminuir o risco de um furto no momento em que a família estiver longe. Como fazer isso? Conversamos com especialistas em segurança e listamos 5 dicas para preparar sua casa ou apartamento quando for se ausentar.

1. Mapeie as vulnerabilidades

Toda residência tem especificidades que podem facilitar ou dificultar a vida de um invasor. Descobrir quais são as particularidades que rodeiam o seu lar é um passo importante para torná-lo mais seguro.

“Não existe 100% de segurança, não importa o que você faça. Por isso, o foco deve ser a prevenção”, aponta Átila Cordova, CEO da MAGAV, empresa de consultoria de segurança patrimonial. “É necessário tratar dessas vulnerabilidades o ano inteiro.” Segundo o profissional, a ausência sazonal pode aumentar, sim, a atividade criminosa.

2. Evite o burburinho

Não avise estranhos que você vai viajar. O ideal é contar apenas às pessoas que necessitam saber que a família estará longe de casa por alguns dias. Às vezes, sem querer, alguns colegas podem mencionar isso com outras pessoas e a notícia vai se espalhar. Também não comente sobre a saída de casa nas redes sociais. “O controle de informações é fundamental, pois elas podem ser usadas pelo criminoso”, alerta. 

3. Avise as pessoas que você confia

Por outro lado, a recomendação é avisar da sua viagem às pessoas em quem você confia e até pedir a ajuda delas nesse momento. “Peça a algum amigo ou parente para visitar a sua casa durante o período, seja para recolher cartas, abrir janelas ou regar as plantas”, sugere Andréa Nogueira Soares, superintendente de seguros massificados da MAPFRE. “Dessa forma, você mantém a sua casa em movimento”, sugere.

Para viagens longas, a dica é deixar uma cópia da chave com outra pessoa, para que ela retire todas as contas e cartas que possam acumular na residência. “Em condomínios, lembre-se de informar a gestão quem está ou não autorizado a acessar sua residência enquanto você viaja, além de deixar telefones de contato para emergências”, pontua Átila. 

4. Teste todos os sistemas

Se você possui sistemas de segurança, como câmeras, alarmes ou cerca elétrica, é a hora de testar para saber se estão funcionando corretamente. Veja se as câmeras estão limpas e gravando.

Confira trancas e cadeados. Cheque se as janelas estão fechadas corretamente e não esqueça de proteger os vidros com cortinas. Cada detalhe pode fazer a diferença nesse momento. Se houver algum problema, corra para resolvê-lo o quanto antes. 

5. Segurança não é apenas contra furtos

Andréa relembra que o cuidado com a segurança deve ir além da preocupação com os criminosos. Ela orienta que uma das atividades do morador deve ser verificar outras questões que podem colocar a casa em risco.

“Tire os aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos da tomada. Assim, em caso de queda ou falta de energia, você evita danos ou até um incêndio”, aconselha. “Feche os ralos e tampas dos vasos sanitários, além dos registros gerais de gás e água”, enumera.

Fonte: Estadão

Voltar