Leilão imobiliário é um investimento lucrativo, com desconto de até 50%

Imagem

Quem tem dinheiro na mão pode conseguir imóveis com valores bem abaixo do mercado

Apesar da crise econômica, especialistas da área de economia são unânimes em dizer que
agora é um bom momento para investir em um imóvel, pois os valores estão
estacionados e dificilmente vão diminuir ainda mais. Essa fase deve durar pelo
menos dois anos, quando o mercado de imóveis ganhará fôlego e os preços
voltarão a disparar novamente.

Por outro lado, quem tem dinheiro na mão pode conseguir imóveis com valores bem
abaixo do mercado, e os leilões oferecem casas e apartamentos com descontos que
podem chegar em até 50%.

Mesmo que seja necessário algum investimento com reforma em apartamento adquirido em
leilão, é uma modalidade que vale a pena, pois o desconto é muito maior do que
os gastos posteriores.

Segundo a CEO da Leilão Vip, Cristiana Boyadjian, esta forma de compra disponibiliza para
os interessados um laudo completo de todas as informações relevantes do imóvel.
“Isso não acontece em outros tipos de transações imobiliárias. Ou seja, quem
participa de um leilão dificilmente vai ter surpresas após a compra”, explica.

Principais dúvidas

As empresas de leilões que estão no mercado normalmente têm uma equipe que atende o cliente
e levanta todos os débitos do imóvel e procura tratar o negócio com
transparência. “Nós agimos como se fosse uma venda direta, ou seja, mostramos
as certidões e as matrículas do imóvel, com a vantagem de oferecer um preço
muito mais baixo”, diz Cristiana.

Segundo a CEO, deixar disponível para o cliente a matrícula do imóvel e o edital é uma
forma de deixar claro todas as informações daquela transação. O interessado
deve fazer também a sua parte, que é pesquisar sobre o imóvel, conhecer o
bairro e se possível ir até o local.

“Provavelmente, ele não vai conseguir entrar no apartamento, por exemplo, mas ele pode ir até o
local e ver se é seguro, se tem fácil acesso a transporte público, entre outras
coisas”, diz a CEO.

Arrematei, e agora?

Quando um felizardo consegue arrematar o imóvel, é preciso finalizar o pagamento. Essas
informações estão disponíveis no edital e já devem ser do conhecimento do
comprador antes de ele participar do leilão.

Em seguida, é necessário fazer o registro do imóvel em nome de seu novo
proprietário. “Ou então, você parte para uma promessa de compra e venda com o
banco se o pagamento for parcelado. Depois de quitado o parcelamento, é
possível já fazer o registro do imóvel”, diz Cristiana. A CEO diz também que
caso o local esteja ocupado pelo antigo morador, basta fazer a emissão de
posse. Uma vez que esse documento é aprovado, já é possível ocupar o imóvel.

A imobiliária MERCADO IMOBILIÁRIO conta com um especialista em leilões judiciais, que faz toda a consulta e processo de compra para terceiros com ganho de capital real. Veja este e mais alguns de nossos serviços oferecidos.

http://www.mercadoimobiliario.imb.br/imoveis/servicos

Voltar